MARICÁ PRO / AM COM ONDAS ESPETACULARES

MARICÁ PRO / AM COM ONDAS ESPETACULARES

As ondas de Ponta Negra não decepcionaram, deixando as disputas cada vez mais acirradas.

As ondas chegaram a ultrapassar 1,5m, o Maricá PRO / AM 2018 se iniciou na quinta-feira (26/07), na praia de Ponta Negra.

Marcaram presença os melhores surfistas do Rio de Janeiro, e do Brasil, que ficaram surpresos com a qualidade das ondas da praia maricaense.

Foram realizadas as baterias dos raunds 1 e 2 do masculino e a primeira fase do feminino. O maior destaque do dia foi o carioca Jerônimo Vargas, campeão da QS 3.000 realizado nas espetaculares ondas de Arica, Chile, despontou nesta quinta-feira. Somou 14,07 pontos com manobras como o beckside e garantiu sua participação na terceira fase do campeonato.

No feminino, Gabriela Teixeira teve a maior pontuação na primeira bateria do dia, com 11 pontos, avançou para a próxima fase. Em segundo lugar, Julia Duarte se classificou e segue firme na disputa pelo título.

O Maricá PRO / AM 2018 continuou na sexta-feira (27), se iniciando às 8h. O evento se estendeu o dia inteiro, com a disputa da final PRO Feminino ás 15h30, e do PRO Masculino ás 16h.

No masculino, a final foi travada pela nova geração e a antiga, mas a experiência falou mais alto. Felipinho chegou para final, alcançou a pontuação de 14,10 assumindo a liderança e não saindo mais. João Chianca em sua primeira final entre os profissionais, fez um ótimo campeonato e chegou a pontuação de 13,57 na final, lutou até o fim, mas não conseguiu superar o adversário.

Anne de apenas 16 anos, vive na Austrália, mas veio a Maricá para conquista sua primeira vitória em etapas profissionais. Soltando belas rasgadas de frontside, a jovem abriu vantagem e não foi mais alcançada. A campeã carioca Karyane Reis não começou bem na final, e infelizmente não conseguiu alcançar notas para chegar ao título.

Já na sexta-feira (27), o último fim de semana do Maricá Surf foi dedicado às categorias amadoras. A carioca Julia Duarte de apenas 15 anos é a campeã da categoria feminino mirim do torneio. Pablo Santos, de 40 anos, venceu a categoria Surdos, para surfistas com esse tipo de deficiência. Acostumado com ondas grandes, ele teve a ajuda de uma intérprete para dizer que é mais difícil dropar (descer a onda) as menores como as de Ponta Negra.

No sábado (28), a infantil, o cearense Lucas Bezerra obteve a maior nota de todo o torneio, um 9 – em que igualou a campeã feminina do dia anterior, Anne dos Santos.

A categoria ‘Open’ que fechou o dia de disputas do Maricá Surf 2018 Pro Am, vencida pelo carioca Bernardo Bordowski, de 16 anos.

Já o último dia de competições, dedicado à nova geração do esporte, consagrou o baiano Rayan Fadul, que tem apenas 12 anos e veio da cidade de Itacaré

O segundo título de Rayan Fadul foi o último de todo o torneio. Antes dele, o carioca Nathan Hereda, de apenas 10 anos, venceu na categoria Petiz. No infantil feminino, Luana Paes foi a grande campeã.

Confira os campeões de cada categoria do Maricá Surf 2018 Pro Am:

Profissional Mascuilino: Leandro Bastos

Profissional Feminino: Anne dos Santos

Surdos: Pablo Santos

Iniciante: Rayan Fadul

Mirim Feminino: Júlia Duarte

Mirim: Lucas Bezerra

Open: Bernardo Bordowski

Petiz: Nathan Hereda

Infantil Feminino: Luana Paes

Categoria Infantil: Rayan Fadul

Leitura em áudio:

Dia: 28/07/2018

Dia: 29/07/2018

deixe seu comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *